As 42 melhores frases da Divina Comédia, de Dante Alighieri

Destaque, Listas, Matérias Literárias, Poesia, Poesia Estrangeira

[Postado por Lifeder]


Divina Comédia
é a obra prima de Dante Alighieri, que a iniciou provavelmente por volta de 1307, concluindo-a pouco antes de sua morte (1321). Escrita em italiano, a obra é um poema narrativo rigorosamente simétrico e planejado que narra uma odisseia pelo InfernoPurgatório e Paraíso, descrevendo cada etapa da viagem com detalhes quase visuais. Dante, o personagem da história, é guiado pelo inferno e purgatório pelo poeta romano Virgílio, e no céu por Beatriz, musa em várias de suas obras.

O poema possui uma impressionante simetria matemática baseada no número três. É escrito utilizando uma técnica original conhecida comoterza rima, onde as estrofes de dez sílabas, com três linhas cada, rimam da forma ABA, BCB, CDC, DED, EFE, etc. Os três livros que formam a Divina Comédia são divididos em 33 cantos cada, com aproximadamente 40 a 50 tercetos, que terminam com um verso isolado no final. O Inferno possui um canto a mais que serve de introdução a todo o poema. No total são 100 cantos. Os lugares descritos por cada livro (o inferno, o purgatório e o paraíso) são divididos em nove círculos cada, formando no total 27 (3 vezes 3 vezes 3) níveis. Os três livros rimam no último verso, pois terminam com a mesma palavra: stelle, que significa ‘estrelas’. Dante chamou a sua obra de Comédia. O adjetivo “Divina” foi acrescido pela primeira vez em uma edição de 1555. Leia mais AQUI!

O NotaTerapia separou as 50 melhores frases da obra:

O medo se deve somente àquelas coisas que podem causar algum tipo de dano; As outras não, pois não fazem nenhum mal.

Quanto mais perfeito é algo, mais dor e prazer sentimos.

O demônio não é tão negro quanto se pinta.

Considere a sua origem. Não foste formado para viver como os brutos, mas para seguir a virtude e o conhecimento.

Não há maior dor do que recordar a felicidade nos tempos de miséria.

Falando coisas quando o silêncio seria ideal, assim como aqueles que falam ali.

No inferno os lugares mais quentes são reservados àqueles que escolheram a neutralidade em tempo de crise.

Muito pouco ama, quem com palavras pode expressar quanto muito ama.

Quem és tu que queres julgar,
com vista que só alcança um palmo,
coisas que estão a mil milhas?

A vontade, se não quer, não cede,
é como a chama ardente,
que se eleva com mais força quanto mais se tenta abafá-la.

A razão vos é dada para discernir o bem do mal.

Abre a mente ao que eu te revelo
e retém bem o que eu te digo, pois não é ciência
ouvir sem reter o que se escuta.

Louco é quem espera que a nossa razão
possa percorrer a infinita via
que tem uma substância em três pessoas.




A fama que se adquire no mundo não passa de um sopro
de vento, que ora vem de uma parte, ora de outra,
e assume um nome diferente segundo a direção de onde sopra.

Tiveste sede de sangue, e eu de sangue te encho.

O tempo passa e o homem não percebe.

Tão fiel fui ao glorioso ofício,
que perdi o sono e a saúde.

O falar é um efeito natural;
mas, de um modo ou de outro, a natureza deixa o homem
escolher aquele que mais lhe agrada.

E ele a mim: ‘Todos tiveram a mente
tão ofuscada pelo amor às riquezas na vida terrena,
que não despenderam nada com equilíbrio’.

Pois perder tempo desagrada mais a quem mais conhece o seu valor.

O mundo é cego, e tu vens exatamente dele.

E tal, balbuciando, ama e obedece
à sua mãe, mas, quando adulto,
deseja vê-la enterrada.

As leis existem, mas quem as aplica?

Contentai-vos em conhecer as obras de Deus; pois,
se os homens tivessem podido conhecer todas as coisas,
teria sido inútil o parto de Maria;
e os vistes desejar, sem resultado,
conhecer a causa das coisas,
tanto que a insatisfação de seu desejo constitui, eternamente, a sua pena.




A contradição não consente
o arrependimento e o pecado ao mesmo tempo.

Em leito de penas
não se alcança a fama nem sobre as cobertas;
Quem a vida consome sem a fama,
não deixa de si nenhum vestígio sobre a terra,
qual fumo no ar e espuma na água.

E eu a ele: ‘Sou um que escreve apenas
quando me fala o Amor e tenta relatar fielmente
o que ele dita dentro de mim’.

Porque jamais esquecerei, e ela me comove,
vossa estimada e boa imagem paterna,
quando no mundo, uma vez por outra,
me ensináveis como o homem se torna eterno.

Não deve o homem, pelo maior amigo, esquecer os favores recebidos do menor.

Pensa que o dia passado não volta mais!

Vês que a razão,
seguindo o caminho indicado pelos sentimentos, tem asas curtas.

Entregou-se tanto ao vício da luxúria
que em sua lei tornou lícito aquilo que desse prazer,
para cancelar a censura que merecia.

A verdade é que, como forma muitas vezes
não se harmoniza com a intenção da arte,
porque a matéria é surda a responder.

Em vida,
eu jamais teria sido tão cortês,
tal era o meu desejo de sobressair.

Não se ganha fama numa cama de penas.

Não se pode exprimir com palavras
a passagem do estado humano ao divino…

Oh, quão insuficiente é a palavra e quão ineficaz
ao meu conceito!

Depois, mais do que a dor, venceu a fome.

Uma vontade, mesmo se é boa, deve ceder a uma melhor.

Quando os seus pés deixaram a pressa,
que tolhe a nobreza a todo o ato…

Vós que viveis e sempre atribuís tudo o que ocorre na terra
aos movimentos celestes, como se tal movimento imprimisse
em todas as coisas uma necessidade,

Se assim fosse, em vós seria destruído
o livre-arbítrio, e não seria justo que o homem tivesse
por bem a alegria e por mal a dor.

Puderam vencer em mim o ardor,
que me levou a conhecer o mundo,
e os vícios e as virtudes dos homens…

Fonte: http://www.citador.pt/frases/citacoes/a/dante-alighieri/
http://www.lifeder.com/frases-de-la-divina-comedia/