5 filmes baseados nos livros de José Saramago

Artes, Cinema, Destaque, Matérias Literárias, Romance, Vídeos

Toda adaptação de livro é complicada. Não é a toa que existe a máxima: “o livro é melhor que o filme”. A verdade é que existe entre a linguagem da palavra no papel e sua realização nas telas algo que é intransponível: a imaginação. O mundo que imaginamos ao ler, não precisa existir. Não precisa de bordas, de limites, não precisa sequer fazer sentido, basta existir na gente que, no fim das contas, ele passa a ser real. E muito.

A questão se complica mais ainda quando falamos das obras de José Saramago. Um mestre das narrativas, em Saramago o que importa não é apenas o que se conta, mas principalmente como se conta. Sua ironia, perspicácia, sua análise atenta, minuciosa e atenta das coisas do mundo faz com que sua leitura seja não apenas única, mas absolutamente potente. E isto pode parecer intransponível. No entanto, muitos diretores já assumiram esta responsabilidade e adaptaram obras de Saramago.

O NotaTerapia fez uma lista com essas 5 adaptações de livros de Saramago para as telonas. Confira:

1- Ensaio sobre a Cegueira (2008), de Fernando Meirelles

Numa cidade grande, o trânsito é subitamente atrapalhado quando um motorista de origem, não consegue dirigir e diz ter ficado cego. Ele é ajudado a chegar em casa por um homem, que em seguida rouba seu carro. No dia seguinte ele e a mulher vão consultar um oftalmologista, que não descobre nada de errado com os olhos do primeiro cego. Esse diz ainda que uma “luz branca” impede a sua visão. Pouco tempo depois, todas as pessoas que tiveram contato com o primeiro cego – sua esposa, o ladrão, o doutor e os pacientes da sala de espera do consultório – também ficam cegas. O governo trata a doença como uma epidemia e imediatamente coloca de quarentena os doentes, em uma instalação vigiada o tempo todo por soldados armados. A mulher do oftalmologista é a única que não é afetada. E assim, toda uma cidade se torna inundada por esta cegueira branca e precisa arrumar uma nova forma de habitar a cidade. Qual será?

2- A Jangada de Pedra (2008), de George Sluizer

Uma inexplicável cratera nos Pirineus provoca curiosidade e excitação no mundo da ciência. Com uma fratura geológica de extensões imensas, a comunidade europeia começa a tentar se isentar da calamidade e do pânico enquanto os turistas e moradores tentam escapar. Portugal e Espanha agora fisicamente separados pelo continente, além de se verem isolados também politica e culturalmente afastados da Europa, percebem-se, por fim, como o que são: a Península Ibérica como parte integrante, importante e essencial na vida das pessoas, e não apenas um anexo do continente maior, como o quintal europeu.

3- A Maior Flor do Mundo (2008), de Juan Pablo Etcheverry

E se as histórias para crianças passassem a ser de leitura obrigatória para os adultos? Seriam eles capazes de aprender realmente o que há tanto tempo têm andado a ensinar? A Maior Flor do Mundo tem como premissa o conto de José Saramago e visa uma perspectiva sobre os adultos na literatura infantil. Saramago transforma-se numa personagem e conta-nos que uma vez teve uma ideia para um livro infantil, inventou uma história sobre um menino que fez nascer a maior flor do mundo.

4- Embargo (2010), de Antônio Ferreira

Nuno é um homem que inventou uma máquina que promete revolucionar a indústria do calçado – um digitalizador de pés. No meio de um embargo petrolífero e deparando-se com uma estranha dificuldade, Nuno tenta obstinadamente vender a máquina, obcecado por um sucesso que o fará curar alguns problemas essenciais da sua vida. Quando Nuno fica estranhamente enclausurado no seu próprio carro e perde uma oportunidade única de finalmente produzir o seu invento, vê subitamente a sua vida embargada…

5- O Homem Duplicado (2014), de Denis Villeneuve

Adam é um instável professor universitário que vive refém de uma monótona rotina diária. Uma  noite, enquanto vê um filme, descobre a existência de um ator exatamente igual a si. Obcecado por conhecer o seu  sósia, parte à descoberta desse outro homem  forçando um encontro com consequências imprevisíveis não só para eles mas também para as suas companheiras:  Mary e Helen.

Fontes:
http://www.quali.pt/blog/969-a-maior-flor-do-mundo-homenagem-a-jose-saramago
http://www.pngpictures.com/embargo.htm
http://mag.sapo.pt/cinema/filmes/o-homem-duplicado?r=cinema.sapo.pt
http://www.imdb.com/title/tt0175203/plotsummary?ref_=tt_ov_pl