30 incríveis microcontos de até 100 caracteres para ler agora mesmo

Conto, Destaque, Listas, Matérias Literárias

[Postado por Jornal Opção]

Os microcontos são uma forma fascinante de arte. De um incrível poder de síntese e capacidade para resumir todo um universo em poucas palavras, eles mostram como a linguagem, formando pequena sentenças, pode apresentar e inventar mundos. Embora não seja reconhecido como gênero literário, mas apenas como experimentos de vanguarda, próximo do minimalismo, os microcontos aparecem com força no final do século XX e são atualizados por formas contemporâneas de escrita, como a rede social Twitter que permite apenas 140 caracteres.

Para entender e celebrar essa arte, separamos 30 microcontos sensacionais. Confira:

“Sem crédito no vale-teletransporte, esperou pela recarga em planeta inóspito.”
(Alexandre Rosas)

“Olha, Pai, eu tentei, mas acho que não deu muito certo não…”
(Antônio Prata)

“Um homem, em Monte Carlo, vai ao cassino, ganha um milhão, volta para casa, se suicida.”
(Anton Tchekhov)

“Quando acordou o dinossauro ainda estava lá.”
(Augusto Monterroso)

“70 anos, algumas lágrimas, orelhas peludas.”
(Bill Querengesser)

“O suicida era tão meticuloso que teve que refazer diversas vezes o nó da corda para se enforcar.”
(Carlos Seabra)

“Uma vida inteira pela frente. O tiro veio por trás.”
(Cíntia Moscovich)

“Quase uma vítima da minha família.”
(Chuck Sangster)

“A velha insônia tossiu três da manhã.”
(Dalton Trevisan)

“Conheceu a esposa em sua festa de despedida.”
(Eddie Matz)

“Vestiu os artefatos, beijou o filho com ternura e saiu pro último trabalho sobre a Terra.”
(Edival Lourenço)

“Vende-se: sapatinhos de bebê nunca usados.”
(Ernest Hemingway)

“Uma gaiola saiu à procura de um pássaro.”
(Franz Kafka)

“2 de agosto: a Alemanha declarou guerra à Rússia. Natação à tarde.”
(Franz Kafka)

“Nascido no deserto, ainda com sede.”
(Georgene Nunn)

“Então você acredita em mim de qualquer maneira?”
(James Frey)

“O homem estava invisível, mas ninguém percebeu.”
(José María Merino)

“A mulher que amei se transformou em fantasma. Eu sou o lugar das aparições.”
(Juan José Arreola)

“Eu escolhi paixão. Agora sou pobre.”
(Kathleen E. Whitlock)

“Fui me confessar ao mar. O que ele disse? Nada.”
(Lygia Fagundes Telles)

“Se Eu não acreditar em Mim, quem vai acreditar?”
(Marcelino Freire)

“Morreu”
(Marcelo Rota)

“Escrever sobre sexo, aprender sobre o amor.”
(Martha Garvey)

“Sem futuro, sem passado. Nada perdeu.”
(Matt Brensilver)

“Pegou o chapéu, embrulhou o sol, então nunca mais amanheceu.”
(Menalton Braff)

“Ouvi um barulho no portão, fui ver era a Lua nova.”
(Nei Duclós)

“Assistindo calmamente de cada moldura da porta.”
(Nicole Resseguie)

“Alzheimer: conhecer novas pessoas todos os dias.”
(Phil Skversky)

“Eu perguntei. Eles responderam. Eu escrevi.”
(Sebastian Junger)

“Eu ainda faço café para dois.”
(Zak Nelson) 

Fonte:
http://www.jornalopcao.com.br/posts/opcao-cultural/30-contos-de-ate-100-caracteres