Conto “A Bela Empoeirada” faz divertida releitura de história infantil e questiona estereótipos de gênero

Conto, Matérias Literárias

Um conto publicado na plataforma Wattpad relê com ironia e bom humor a clássica história da Bela Adormecida. Na história contada pela Disney, a princesa aguarda na torre do castelo a chegada do príncipe que, ao beijá-la, quebrará o feitiço que a mantém adormecida. Em “A Bela Empoeirada”, a história parece um pouco mais real já que, após anos de espera pelo príncipe, a adorável princesa encontra-se coberta de sujeiras e poeira formadas pelo tempo. Eis o que é anunciado pela sinopse da história:

Após cem anos dormindo na torre de um grande castelo, Bela Adormecida está prestes a ser salva pela chegada de seu Príncipe Encantado. No entanto, o que o príncipe não poderia prever ao chegar a seu destino final, é que tanto o castelo quanto a moça estariam repletos de poeira, mofo e teias de aranha por todos cantos. Quem haveria de pensar que, apesar do mundo mágico dizer o contrário, a princesa e seu leito também sofreriam com o desgaste natural do tempo? Esta é a saga dos príncipes que chegam até o topo da torre da princesa com quem pretendem se casar, mas são incapazes de completar sua missão. Uma história de fantasia, que retoma o conto da Bela Adormecida com reflexão e humor e que reserva uma surpresa inesperada de figuras de outros contos de fada no final!

A releitura foi feita pelo escritor e dramaturgo Luiz Antonio Ribeiro, que também tem outros escritos no Wattpad, como um livro sobre um sujeito incapaz de atravessar ruas. Com tramas inusitadas, o autor prende a atenção do leitor com suas produções, nos fazendo refletir e, ao mesmo tempo, dar boas risadas.

A história da empoeirada princesa e a saga dos príncipes é uma leitura crítica divertidíssima que nos faz refletir sobre os estereótipos de gênero e as mudanças contemporâneas dos papeis sociais de homens e mulheres, além de, claro, debochar do próprio gênero dos contos de fadas.

Você poder ler “A Bela Empoeirada” clicando AQUI.