Conheça Grip, o corvo de Dickens que inspirou Poe

Sem categoria

O poema de Edgar Allan Poe O Corvo é provavelmente a obra mais famoso do escritor. Segundo o próprio Poe, a ave que repete o refrão “Nunca mais” (Nevermore) no poema quase foi um papagaio, mas tal ave não traria o tom certo para o poema, ou seja, o tom melancólico, conforme ele diz que assim determinou no relato sobre a criação do poema “A Filosofia da Composição” (quem ainda não leu esse ensaio do Poe, recomendo altamente que leia!).

                Algo que não nos é revelado, porém, no ensaio de Poe: outra provável e inclusive viva inspiração para Poe talvez tenha sido o corvo de estimação do escritor Charles Dickens! Não que Poe tenha pessoalmente conhecido o corvo de Dickens, mas o pássaro foi imortalizado como um personagem no romance de Dickens chamado Barnaby Rudge, em que a ave aparece como um corvo falante. E adivinhem quem escreveu uma resenha deste romance e ainda comentou sobre ter gostado da idéia do corvo? Se alguém aí disse Poe, acertou!

             Claro que este não foi a única obra de Dickens resenhada por Poe, pois ele escrevera diversas resenhas de muitos de seus contemporâneos e, entre os autores mais resenhados por Poe, figurava Dickens. Os dois escritores chegaram a se conhecer, certa vez, quando Dickens e a esposa, Catherine Dickens, passaram seis meses nos Estados Unidos em 1842, pois devido a ter resenhado diversas obras de Dickens, Poe escrevera correspondências a ele solicitando que eles se encontrassem – os estudiosos dos autores imaginam que Dickens tenha ajudado Poe a encontrar uma editora britânica, mas pouco restara das correspondências trocadas entre os autores.

                Não é algo concretamente comprovado, mas evidências não faltam de que o corvo Grip, personagem do romance de Dickens tenha sido a inspiração para Poe escolher um corvo como a ave falante de seu mais famoso romance, Na resenha do romance de Dickens, Poe descreveu a presença do corvo falante como “intensely amusing” (intensamente agradável). Além disso, há semelhanças entre as descrições do corvo na obra de Dickens e no poema de Poe.

                Após a morte do corvo real de Dickens, assim como o personagem do livro, também chamado Grip, o escritor mandou empalhar a ave e o manteve em uma caixa de vidro em sua casa até o fim de seus dias. Atualmente o corvo está localizado na Biblioteca Pública da Filadélfia (Free Library of Philadelphia).

 

 

Fontes:

http://www.atlasobscura.com/articles/a-photographers-literary-quest-to-find-the-bird-that-inspired-dickens-and-poe (veja aqui mais fotos da biblioteca onde está o corvo Grip)

http://www.bbc.com/culture/story/20150820-the-mysterious-tale-of-charles-dickenss-raven

http://www.phillymag.com/news/2011/10/31/poes-raven-stuffed-free-library/