Pra Conhecer #7: Elvira Vigna, radical, corrosiva e potente

Destaque, Matérias Literárias, Pra Conhecer

De coincidências é feita, se não a vida, pelo menos sua significação.

– Elvira Vigna em “A um passo”

Perdemos hoje, 10 de julho de 2017, uma grande escritora: Elvira Vigna. Autora de 7 livros, dentre os quais 4 foram lançados no Brasil, a escritora, ilustradora e jornalista carioca foi, talvez, uma das mais originais e fabulosas escritoras brasileiras contemporâneas.

Elvira foi vencedora de quatro prêmios: prêmio APCA de Melhor Romance 2016, segundo lugar do Oceanos, prêmio ‘ficção’ da Academia Brasileira de Letras, Cidade de Belo Horizonte de Melhor Romance. Mas seu legado está para além dos prêmios, pois é nas obras em si, na escritura dos textos ousados, irônicos e potentes que ela fez a diferença.  Maria Esther Maciel, na orelha do livro A Um Passo, diz:

Em um tempo em que o exercício do óbvio, a repetição de fórmulas e a sujeição às conveniências do mercado tornaram-se os dispositivos por excelência de boa parte da narrativa contemporânea, A Um Passo, de Elvira Vigna, destaca-se como um dos raros livros de hoje a fazer da recusa nos vários sentidos e rigores da palavra uma de suas linhas de força.

Ainda que vencedora de prêmios e autora de grandes obras, Elvira não figurou, em vida, no rol das maiores escritoras nos manuais de literatura contemporânea, mas é talvez esta literatura menor, como colocaria Deleuze, que melhor descreve a potência de sua escrita, o tom de suas palavras e o político dos seus textos. Nas pequenas coisas, nos pequenos tédios e nas pequenas alegrias da vida é que Vigna se deteve, daí esta característica menor – nunca de tamanho (menos ainda em comparação com outras/os), mas de uma escrita sobre uma micropolítica do cotidiano.

livputasg

Como Se Estivéssemos em Palimpsesto de Putas, uma das obras mais conhecidas da autora, lançada em 2016, retrata a história de dois estranhos que se encontram no calor do Rio de Janeiro. Em seus encontros, ele a conta sobre seus encontros com prostitutas.

No vídeo abaixo, disponível no canal da Companhia das Letras, a própria autora faz uma leitura de um trecho do livro:

Resultado de imagem para elvira vigna

Leia, abaixo, algumas citações do livro A Um Passo:

(…) a moça mentia. O mundo mentia. Ou tanto faz, tantas mães e só esta moça no sofá, a trazer lembranças ou não são lembranças, porque depois de muita coisa que se toma, bebe, cheira, bota e vive, lembranças ficam sendo o que parecer legal na hora.

Não é só a bebida, o pó, o fumo, a vida inteira e mais uma porra de dia seguinte que sempre vem. Trata-se de fenômeno mais geral que atinge mesmo os sóbrios, os babacas, os que nunca pensam na vida, a humanidade inteira cada vez menos disponível para complicações. Quando as coisas saem do olá, tudo bem, a cabeça já não dá, vem a irritação, a impaciência e se você insiste, minha vida, dá vontade de vomitar, mas gringo acha que o melhor é rir, rá, rá. Não bem uma gargalhada, mas serve.

Um fim. Fins são bons. Fim só acontece em ficção, nada na realidade tem fim, portanto um fim, quando acontece, significa que tudo que veio antes era ficção e é bom pensar a própria vida como uma bela e compreensível ficção.