Os 5 melhores especiais de Halloween dos Simpsons

Listas, Séries, Televisão, Vídeos

Com a chegada de Outubro, nada melhor do que começar a preparar os filmes de terror, os livros do Poe, da Mary Shelley, do Bram Stoker, do King, etc, e ir decidindo o que usar de fantasias nas festas temáticas (para quem curte festas do estilo, claro). Porém, não é só com filmes e livros de terror que se faz um mês de Halloween completo, pois há um elemento bastante importante o qual sempre faz uma grande diferença no clima festivo sombrio desse mês, uma praticamente tradição que vem ocorrendo desde 1990, quando foi ao ar o primeiro episódio: sim, pelo título já dava para saber que estávamos falando dos especiais de Halloween dos Simpsons. Mesmo quem não é lá tão fã do seriado, mas gosta de Halloween, pode se divertir e muito com esses especiais da série animada.

Todos os anos, de 1990 para cá, é lançado um episódio especial da animação, chamado originalmente de Treehouse of Horror (Casa da árvore do horror, em uma tradução literal), isso porque o primeiro desde episódios se passou com Lisa e Bart contando histórias de terror um para o outro dentro da casa da árvore. Desde então, o nome oficial tem sido sempre assim, adicionando números romanos. Em português, virou simplesmente Especial de Halloween dos Simpsons, ou às vezes também chamado de Casa dos Horrores, no plural. Cada episódio sempre traz três segmentos com diferentes histórias, as quais muitas vezes trazem referências a ícones do horror, desde Poe, Lovecraft, Stephen King, até filmes de terror em geral e muito mais. Já foi noticiado que o episódio deste ano trará uma adptação de Coraline, do Neil Gaiman!

Curioso para saber mais? Confira então a lista abaixo indicando 5 dos melhores episódios até então (só para constar, o que irá ao ar este ano será o XXVIII, então lembre-se de que além destes indicados aqui ainda há muitos outros – mais 23, para sermos bem exatos).

 

Casa dos Horrores I – 1990

Este sempre será um dos melhores episódios, pois o último de seus segmentos é uma das melhores adaptações já feitas da literatura para a cultura pop: o poema O Corvo, de Edgar Allan Poe, em forma de Simpsons. Nesta parte do episódio, Homer escuta Lisa lendo o poema para Bart, e Homer se imagina como o narrador do poema e vê Bart como o corvo. Veja este trecho do episódio aqui mesmo  e você irá entender porque o episódio é tão bom (ainda mais se você for um ávido leitor de Poe ou de terror em geral).

Os outros segmentos deste episódio tratam, um deles de uma casa amaldiçoada (também imperdível e inesquecível), em que as paredes sangram e todos começam a querer se matar, e o outro episódio é aquele no qual vemos a primeira aparição dos alieníginas, os quais serão personagens freqüentes nos especiais de Halloween.

 

Casa dos Horrores XXIV – 2013

Este episódio é essencial pela abertura dele. A famosa cena dos Simpsons chegando em casa para reunirem-se no sofá foi dirigida por ninguém menos do que Guillermo Del Toro, e o grande diretor fez questão de fazer a apresentação mais lendária da série, colocando tantas referências de terror, cinema e literatura fantástica em geral que é difícil conseguir contar todas elas nas primeiras vezes que assistimos o episódio. Tem desde Frankenstein, Drácula e outros monstros perseguindo a população de Sprinfield pelas ruas, até Bart passando de skate por Poe, Lovecraft e Bradbury, Lisa vira Alice, vemos ovos do Alien, o fantasma da Ópera, O Labirinto do Fauno e muito mais. Além disso, os segmentos do episódio também contam boas histórias, como um Bart sem cabeça e um circo de aberrações chegando na cidade. Veja aqui a abertura completa dirigida por Del Toro e aqui uma versão com pausas e indicações das referências.

 

 

Casa dos Horrores XIV – 2003

Neste episódio vemos Homer Simpson virando a morte. Além disso, em uma paródia de Frankenstein, o cientista de Springfield, o Professor Fink, consegue ressuscitar o pai dele, porém, ele precisa de partes de corpos dos cidadãos da cidade, incluindo o coração de Ned Falnders, a coluna do diretor Skinner e até o cabelo de Sideshow Mel. Além disso, Bart e Milhouse conseguem parar o tempo.

 

Casa dos Horrores V – 1994

Os Simpsons já trouzeram até adaptação de O Iluminado de Stephen King em seus especiais de Halloween. A prova disso é o episódio de 1994, no qual vemos Homer enlouquecer no estilo Jack Torrence, e querer matar a família toda, com direito aos escritos pelas paredes e todo o ar de insanidade do filme de Kubrick. Além deste segmento, também temos um Homer atrapalhado que, ao tentar consertar uma torradeira, começa a alterar o futuro sem parar, com resultados absurdos. O terceiro segmento é uma história canibal em que o diretor e os professores da escola de Springfield começam a mandar todos os alunos para uma espécie de detenção permanente, em seus estômagos, pois as crianças viram lanche.

 

Casa dos Horrores VI – 1995

Já imaginou como seria se um funcionário de uma escola fosse queimado vivo e voltasse nos sonho das crianças, em busca de vingança, matando um por um, enquanto elas dormem? É isso que acontece com o jardineiro Willie, da escola de Springfield, em uma referência bem direta ao filme A Hora do Pesadelo, em que Willie vira uma espécie de Freddy Krueger! Os outros segmentos trazem um Homer virando um personagem 3D, além de bonecos gigantes lutando pela cidade.

 

 

EXTRA:

O episódio XXXVIII ainda não foi ao ar, mas já temos diversas fotos e prévias de como serão os segmentos: um deles, conforme mencionamos no início do post, será sobre Coraline, do Neil Gaiman, com Lisa virando a protagonista. Os outros segmentos, não menos interessantes, tratarão de uma Maggie possuída no estilo Regan do Exorcista e Homer literalmente não se aguenta e come… ele mesmo, de forma bem canibal mesmo, o que parece bem perturbador. Veja as fotos abaixo e comente se o seu episódio favorito dos especiais de Halloween não foi incluído aqui na lista. Além dos citados acima, eu ainda posso mencionar um que faz uma recriação de Sweeney Todd e aqueles em que vemos os mortos do cemitério de Springfield voltando como zumbis (entre eles, incrivelmente, está até Shakespeare!).