Para inspirar: a beleza e a nostalgia da arte de Vettriano

Artes, Imagens, Pra Conhecer

Jack Hoggan, ou Jack Vettriano como é conhecido, é um pintor escocês auto-didata, cuja tela “The Singing Butler” foi o sucesso de vendas na Grã-Bretanha, em 1992.

Nascido em 17 de novembro de 1951, em Fife, Escócia, Vettriano cresceu em extrema pobreza. Acostumado a trabalhar vendendo jornais e leite desde os dez anos de idade, ele dividia a pequena casa onde morava com sua mãe, pai, e seu irmão mais velho. E apesar de ser um menino pobre, que frequentemente era visto usando roupas de segunda mão, carregava dentro de si, desde a mais tenra idade, o amor pela arte – especialmente pela pintura.

Vettriano largou a escola com dezesseis anos e, após trabalhar como ajudante em um Bingo, começou a pintar como hobby, graças à um estojo de aquarela dado pela namorada, quando tinha vinte e um anos.
Inspirado pelo Impressionismo, sua primeira pintura foi uma cópia de Poppy Field, de Monet. Dono de uma pincelada notoriamente misteriosa, urbana, e vintage – muitos de seus quadros relatam homens e mulheres em trajes da época de 50 e 60 -, Vettriano já foi comparado à Edward Hopper e Walter Richard Sickert.
Vettriano já foi criticado pela Vanity Fair, que o acusou de produzir arte erótica “sem cérebro”, e pela Glasgow School of Art, que disse que o mesmo não pinta, apenas colore seus desenhos. Mas enxergando além das críticas, o talento e a audácia de Vettriano são inegáveis; após “The Singing Butler” estourar as vendas em 1992, muitos outros vieram, como: “A Voyage of Discovery” (1992), “The Innocents”(1992), “Bad Boy, Good Girl”(1994), “And So to bed”(1996), dentre outros.
Após ter sido recusado por inúmeras galerias de arte, em meados dos anos 80, como o estúdio de arte, na universidade de Edimburgo, Vettriano finalmente conseguiu seu reconhecimento quando expôs em Nova Iorque, pela primeira vez, vinte e uma de suas telas, no The International 20th Century Arts Fair.
Vettriano possui estúdio na Escócia e em Londres, e entre seus colecionadores, contamos com Jack Nicholson, Tim Rice, Alex Ferguson e Robbin Coltrane. Cinco livros já foram publicados sobre sua arte, e o mais recente “Studio Life”, foi lançado em 2008.

 

Confira abaixo algumas de suas pinturas mais famosas!