Destino Implacável, de Atenéia Araújo, uma intensa luta pela vida

Leituras, Matérias Literárias, Romance

Onde estavas quando lancei os fundamentos da terra? Fala, se estiveres informado disso.”
Livro de Jó, 38, versículo 4.

Destino Implacável já se inicia nos apontando para a via crucis que seu personagem principal vai passar: uma citação ao Livro de Jó, da Bíblia. Para quem não conhece, Jó é aquele em quem Deus e o Diabo fazem uma espécie de aposta de fidelidade e que, lançado a todos os horrores da terra como o assassinato dos filhos, a perda de toda riqueza e uma imensa quantidade de feridas na pele, ainda assim resistiu a renúncia de Cristo. Os sofrimentos da figura de Destino Implacável não serão diferentes.

Destino Implacável, de Ateneia Araújo, conta a história de João Pedro, um sujeito que na infância foi abandonado pelo pai e teve de ver, ao lado do irmão, a mãe ser espancada por longos anos e, por fim, ser assassinada pelo seu novo marido. Porém não para por aí: quando adulto, durante um mesmo breve de tempo, teve de suportar a morte frequente de seu irmão e a perda da esposa, por traição. Entretanto, diante de um cemitério, ele conhece uma mulher, alguém com quem faz amizade. Até onde esta amizade pode levar?

Eu comparei o destino a uma aranha, que nos devora no final. Agora sei que meu destino é sobreviver e ficar sozinho.

A obra de Ateneia circula por diversos gêneros: desde o drama pessoal, na grande batalha interior de João Pedro e seus problemas com alcoolismo, tabagismo e uma vida desregrada no que se refere a saúde, passando pelo suspense/thriller com a estranha morte de pessoas na cidade, principalmente aquelas com vidas similares a de João e, finalmente, a ficção científica, por conta de um livro que a personagem lê que alega que há ou haveria vida em outro planeta. Será?

Entretanto, o que se destaca em Destino Implacável é a vida que João Pedro precisa suportar após tantos sofrimentos. O abuso de álcool faz com que ele, de certa forma, perca o controle de seus atos e pensamentos, sendo expulso de bares após vômitos e desmaios, além de, possivelmente, o causador dos pesadelos e visões que ele recebe de seu irmão. O alcoolismo, tratado de modo sério, é talvez, a grande tônica do livro cuja ideia se dá ao redor da pergunta: como suportar um sofrimento que ultrapassa o nosso corpo? Como continuar vivendo quando a dor não dói entre a pele e os órgãos, mas em um espaço inexistente que chamamos de alma?

Nada é fatalidade do destino. Só fracassa quem desiste de lutar. Quem luta sempre chega a algum lugar. O mundo pode ser uma merda, só que eu não vou permitir que os problemas me vençam. Lutar foi o que nos ajudou a sobreviver a merda em que vivemos.

Atenéia vai tentar responder estas perguntas. Em alguns momentos, faz de forma niilista: o destino é mesmo implacável e vai nos levar aos mesmos fins de sempre. Em outros, tende à esperança: vê nos encontros e nas pequenas coisas da vida uma saída para a grande morte. Em outros, esbarra em questões morais: fazer o que é reconhecidamente ruim pela sociedade, mesmo que isto tenha sido decidido arbitrariamente, vai te levar à ruína. Além, claro, de um pequeno traço do pensamento cristão: é preciso um pouco de sacrifício para que a felicidade venha.

Apesar disso, trata-se de um livro de grande velocidade, com grandes reviravoltas e um final absolutamente surpreendente. É impossível não acompanhar a saga de João sem querer em alguns momentos dar a mão a ele e suportar todo o sofrimento que a vida lhe impôs. A pergunta que fica é: diante da vida, o que escolhemos? Viver aos poucos, viver rapidamente ou morrer, já que só se morre de um jeito e apenas uma vez?

Sobre a autora:
Atenéia Rocha França de Araújo, licenciada em Letras com habilitação em Língua Inglesa pela UEPB , nasceu e vive em Campina Grande, PB, e escreve desde pequena, tendo nas letras e na escrita sua forma de se expressar em relação ao mundo. Já publicou , além de Destino Implacável, A princesa e o dragão prateado, também pela Garcia Edizioni e costuma participar de antologias poéticas. Entre os  seus autores preferidos estão Edgar Allan Poe, Mary Shelley e Stephen King.

Compre o livro no link: http://www.editoragarcia.com.br/destino-implacavel-divimg-srcimagefgpngdiv978-85-65490-xx-x

Esta resenha é um publipost